Metástase cerebral

Sintomas, diagnóstico e tratamento da metástase cerebral

Por: Antônio Prates Jr, Neurocirurgião em Belo Horizonte e região metropolitana de BH

Metástase é uma lesão tumoral que se originou de um tumor inicial (chamado primário) e que não tem continuidade direta com esse tumor. Elas podem ser próximas ou à distância do tumor primário. O sistema nervoso central, incluindo o encéfalo e a medula são sede de metástase de várias tumores, como câncer de mama, câncer de pulmão, melanoma, entre outros.

As metástases cerebrais são os tumores mais comum deste órgão e respondem por pouco mais da metade desses tumores. Geralmente, no diagnóstico já é vista mais de uma lesão. Cerca de 15-30% dos pacientes com câncer irão desenvolver metástases cerebrais. No paciente adulto, o principal tumor que origina metástase cerebral é o câncer de pulmão, seguido pelo câncer de mama. Outras fontes comuns são rim, intestinos e melanoma (como o da imagem).

O sintoma mais comum na metástase cerebral é a cefaleia (dor de cabeça). Outros sintomas são crise epiléptica e déficits neurológicos focais (fraqueza em um dos lados do corpo, dificuldade de fala e entendimento, perda da coordenação motora, alteração visual, paralisia facial, etc).

Em geral, tumores em que há metástase à distância são considerados incuráveis e o foco do tratamento é aumentar o tempo e a qualidade de vida do paciente. Deve-se levar em conta a quantidade de lesões, localização, risco de morte iminente, necessidade de biopsia e expectativa de vida do paciente, entre outros fatores. Além da cirurgia de ressecção da metástase, outras modalidades de tratamento são fundamentais nessa doença: radioterapia e quimioterapia. O tratamento deve ser individualizado para cada paciente e definido pelo Neurocirurgião em conjunto com o oncologista assistente do paciente.

Em caso de dúvidas, procure um Neurocirurgião. Veja mais informações.

Dr Antônio Prates Jr, atuação em Belo Horizonte e região metropolitana de BH.