Escoliose idiopática adolescente

O que é escoliose e como pode ser tratada

Por Antônio Prates Jr, Neurocirurgião e Cirurgião de Coluna em Belo Horizonte e região metropolitana de BH

A escoliose é uma alteração em que ocorre curvatura lateral da coluna, como mostrado na imagem. Existem várias formas de escoliose, decorrentes de várias causas. A mais comum delas é a chamada de escoliose idiopática adolescente. Nessa doença, ainda não há um causa bem estabelecida para sua ocorrência (por isso chamada de idiopática) e ocorre na faixa etária da adolescência (acima de 10 anos), como especifica o nome. Afeta homens e mulheres de forma estatisticamente semelhante, porém o risco de progressão e necessidade de tratamento é 10x maior em mulheres.

O paciente com escoliose adolesecente pode sentir dores na coluna ou não sentir nada. A inclinação do tronco pode ser visível a olho nu ou, em casos mais leves, somente notada através de avaliação especializada. Em curvaturas maiores, além de dor nas costas pode ocorrer importante incômodo estético e até mesmo dificuldade para respirar.

A indicação do tratamento para escoliose vai depender de vários fatores, principalmente, o grau de curvatura, a idade, o desenvolvimento puberal e a maturidade óssea. Pacientes com curvas maiores e menor maturidade óssea (pré menopausa) tem maior risco de progressão da curva e devem ser tratados de forma mais criteriosa.

Entre as opções de tratamento estão o acompanhamento com exame clínico e/ou exames de imagem, o uso do colete e a cirurgia. No geral, pacientes com curvaturas muito pequenas ou com maturidade óssea não precisam de tratamento. Já para aqueles maior grau de curvatura e que não tenham atingido a maturidade óssea é necessário tratamento.

A cirurgia é indicada para grandes curvaturas ou naqueles pacientes em que a curvatura continua a progredir apesar do uso do colete.

Em caso de curvaturas na coluna, procure um Neurocirurgião para avaliação adequada.

Veja mais informações.