Telefone Rua Rio Grande do Norte, n 57, sala 602
Horário de funcionamento: Seg - Sex: 08:00 - 18:00

Dores na coluna: qual a origem?

Dores na coluna: qual a origem?

Entenda os sinais da sua coluna

Por Dr Antônio Prates, Neurocirurgião em Belo Horizonte e região metropolitana de BH

A dor lombar ou lombalgia é uma das principais queixas que levam os pacientes a procurarem assistência médica. Boa parte dos adultos sofrerão desta condição pelo menos uma vez na vida. Na grande maioria das vezes, a lombalgia aguda é chamada de mecânica e não há nenhuma doença por trás do sintoma. Ela é causada por alguma instabilidade transitória na sustentação da coluna e melhorará em cerca de 3-4 semanas. O tratamento é apenas sintomático com analgésicos, anti-inflamatórios, relaxantes musculares e compressas quentes. Mas, quando a lombalgia pode ser um sinal de doença mais grave?

Algumas sintomas associados à lombalgia são sugestivos de que há alguma doença de base causando o sintoma e são indicativos de busca de assistência médica. São eles: perda de peso inexplicada, perda de força na(s) perna(s), irradiação da dor até o pé, dor noturna, febre associada, traumatismo precedendo a dor, retenção ou incontinência urinária ou fecal, perda da sensibilidade na região do períneo, imunossupressão, histórico de câncer ou tuberculose, uso de corticoide e uso drogas injetáveis.

A presença de irradiação da dor até o pé é um sintoma compatível com hérnia de disco. Na maioria das vezes, o tratamento inicial da hérnia de disco é clínico, através de medicações, perda de peso, medidas comportamentais e fisioterapia. Porém, há casos em que a abordagem cirúrgica é necessária, por exemplo em caso de hérnias volumosas e associados a sintomas como perda de força, perda da sensibilidade ou alteração dos esfíncteres (síndrome da cauda equina). Os outros sinais de alarme podem indicar a existência de alguma doença causando a lombalgia, como infecção da coluna (espondilodiscite) ou neoplasia (tumor) na coluna.

Procure um Neurocirurgião para esclarecimento diagnóstico da lombalgia. Em caso de sinais de alarme, busque ajuda com urgência. Veja outras informações sobre a atuação da Neurocirurgia.

______________________________________________________________________________
Por Dr Antônio Prates, Neurocirurgião especialista em Coluna em Belo Horizonte e região metropolitana de BH